Rua Pastor Samuel Munguba, 703 - Rodolfo Teófilo, Fortaleza - CE, 60430-375
petfarmacia@ufc.br

Como otimizar seu rendimento estudando a distância?

Como otimizar seu rendimento estudando a distância?

Muitos estados do Brasil estão passando pelas fases de transição do isolamento social. Várias universidades e escolas ainda não retornaram suas atividades presenciais e por isso estão se adequando ao ensino à distância. Pensando nisso preparamos esse post para te ajudar a ir bem nos estudos mesmo estando em casa.

 

Então pega caneta e papel e anota essas dicas!

 

Abaixo, veja as melhores dicas para estudar à distância:

  1. Antes de começar um curso a distância, entenda como funciona
  2. Escolha quais cursos deseja fazer
  3. Confira se você tem os equipamentos necessários
  4. Planeje-se
  5. Organize seu tempo
  6. Priorize as coisas certas
  7. Tenha um espaço adequado para os estudos
  8. Estuda muito em casa? Invista um pouco no seu conforto
  9. Conheça seus limites
  10. Crie ou participe de grupos de estudos
  11. Evite distrações
  12. Faça pausas
  13. Evite perder prazos
  14. Utilize técnicas e apps para aumentar sua produtividade
  15. Não deixe para fazer algo importante de última hora
  16. Tire suas dúvidas sempre
  17. Aprofunde seu conhecimento
  18. Faça exercícios e coloque o que você aprende na prática
  19. Tenha certeza que você escolheu o que realmente gosta para estudar
  20. Se dê pequenas recompensas

1. Antes de começar um curso a distância, entenda como tudo funciona

O que é?

 

Antes, entenda como funciona o ensino a distância, quais são os formatos, quais são as plataformas existentes que seus professores vão utilizar.

 

Conhecendo as ferramentas do EAD você evita dificuldades na hora da transmissão das aulas.

2. Escolha bons cursos

Se você está aproveitando esse período para participar de cursos ou congressos onlines, essa dica é para você.

 

Antes de selecionar o curso que irá fazer, observe a instituição que oferece o curso, qual a equipe que irá palestrar, essa instituição tem experiência com esses tipos de cursos.

 

Se forem cursos livres, pesquise bastante e veja se o curso escolhido atende às suas necessidades. Confira comentários de outros alunos e avaliação que o curso possui. Também é importante que o curso esteja hospedado em uma boa plataforma, que ajude no aprendizado do aluno.

 

Lembrando que cursos livres não possuem reconhecimento do MEC, mas não deixam de serem importantes. Pelo contrário, é uma ótima forma de qualificação e você também colocar o certificado emitido no seu perfil do Linkedin, conquistando maiores chances de recolocação profissional, por exemplo.

3. Confira se você tem os equipamentos necessários

Estudar a distância exige internet que funciona bem e equipamentos eletrônicos preparados.

 

Apesar de poder assistir as aulas pelo celular, é importante ter ao menos um computador e um fone de ouvido. Isso irá te ajudar na hora de fazer exercícios e trabalhos e para escutar melhor as aulas.

 

Confira se sua conexão à internet está funcionando bem, pois, se ela cair durante alguma conferência ao vivo, você pode se prejudicar. Mesmo na hora de assistir às aulas já gravadas online é importante que a conexão esteja estável (até para não passar raiva também).

4. Planeje-se

Seja para a faculdade, para cursos livres ou para qualquer decisão que você fizer na vida, o planejamento te ajuda a escolher o caminho certo e se preparar para a caminhada.

 

Algumas pessoas têm facilidade em fazer planejamento, outras nem tanto, e são estas outras que mais precisam dos conselhos deste guia.

 

Planejar é avaliar o caminho e construir um referencial para o futuro.

 

Quando temos isso em mente, tornamos o processo mais fluido e passamos melhor por possíveis imprevistos.

 

Faz parte do planejamento para estudar a distância:

 

  • Ter um objetivo claro. Por exemplo: “vou me dedicar a este curso porque quero trabalhar nesta área em 3 anos”; ou, “gosto muito desta matéria e quero me especializar no assunto”; ou; “quero passar em tudo sem perder nenhuma média”. Eles podem ser metas de vida ou simples coisas que vão acrescentar algo que você deseja muito.
  • Saber previamente tudo que você precisa estudar. Conheça o cronograma, leia a ementa do curso, o plano de ensino da disciplina e providencie os materiais didáticos necessários.
  • Organizar as tarefas em alguma disposição que seja melhor para você. Por exemplo: do mais complexo para o mais fácil, ou vice-versa.
  • Usar ferramentas para auxiliar seu planejamento. Algumas que sugerimos são: Google Keep, Evernote, Trello e Todoist. Com esses apps, você pode criar listas e organizar tarefas, o que vai facilitar sua vida. Sem contar que você pode usar as ferramentas que todo smartphone tem, como: agenda, lembretes e despertador, que podem ajudar a lembrar dos afazeres.
  • Estabelecer regras. Por exemplo: acordar cedo nos dias de semana, não assistir séries enquanto não terminar o estudo que foi planejado para aquele dia, etc. Anotar em um lugar visível também vai ser importante para que você as internalize.

5. Organize seu tempo

Com o planejamento pronto, é hora de separar um horário em sua rotina para os estudos. É possível que você terá que modificá-la ou abrir mão de algumas coisas para colocar seu plano de estudo em prática.

 

Apesar da flexibilidade que os cursos EAD proporcionam, se não houver uma definição de horário para realizar os afazeres, o objetivo pode acabar se perdendo. Aí as tarefas vão acumulando e, quando você vê, já virou uma bola de neve.

 

Então, é melhor prevenir! E a melhor forma de fazer isso é criando seu próprio cronograma. Pode ser um cronograma só com os horários de estudo ou um com todas as suas atividades diárias.

 

Recomendamos que você englobe tudo, porque assim sua rotina já fica otimizada por inteiro.

 

Veja como pode ser feito um cronograma:

 

  • Você pode fazer uma tabela com os dias da semana na horizontal e os horários na vertical.
  • Defina as atividades diárias mais importantes, como: a hora de acordar, de dormir, os horários de comer, a hora dedicada para os estudos e inclusive os momentos de descanso.
  • Defina o que vai ser estudado cada dia.
  • Após isso, fixe a tabela em algum lugar visível, de preferência que você bata o olho quando acordar, para se preparar para o dia.
  • Se preferir, faça só um cronograma com os horários do estudo, definindo o que será feito cada dia. Você também pode criar caixas de checagem, como se fossem metas e marcar quando a tarefa for concluída.

6. Priorize as coisas certas nas horas certas

Priorizar é fazer escolhas. Não tem como dizer o que você vai ter que priorizar, pois isso é você quem estabelece, porém, tente acertar nas suas escolhas.

 

Mas, como saber se estou priorizando a coisa certa? É aí que você lembra do seu planejamento e dos seus objetivos.

 

Por exemplo: você tem uma prova e não está seguro da matéria. Seus amigos te chamam para sair um dia antes e seu objetivo é tirar uma nota boa.

 

Nesse momento, você tem que entender que se escolher sair, seu objetivo corre um risco maior de não ser alcançado.

 

Portanto, priorize ficar em casa e estudar um pouco mais, depois, você dá um jeito nas outras coisas.

 

Por outro lado, se você estiver sobrecarregado, cansado e não for render no que está insistindo, priorize se dar um descanso, fazer outras atividades e volte a estudar quando se sentir melhor.

7. Tenha um espaço adequado para os estudos

Uma coisa é certa: quem precisa estudar em casa tem que ter um espaço equipado com mesa, cadeira, boa iluminação e ambiente calmo. Ou então, procurar um espaço assim onde estiver.

 

É verdade que às vezes você vai preferir o sofá, a cama ou até o ônibus, afinal, uma das vantagens de estudar a distância é poder escolher como e onde você vai estudar.

 

Porém, tem hora que é preciso de um espacinho adequado para não prejudicar a coluna e um ambiente de paz para se concentrar melhor. Quem se beneficia 100% é você, que vai absorver melhor o conteúdo, se dar bem nos estudos e ainda poupar sua saúde!

8. Estuda muito em casa? Prepare um espaço para tal

Acima, foi reforçado a necessidade em ter bons equipamentos para garantir que você possa estudar sem preocupações. Se você estuda muito em casa, também vale a pena investir em um espaço específico para tal.

 

Também falamos sobre a importância de estudar em um local adequado para não prejudicar sua saúde. Por isso, reserve um pequeno espaço na sua casa para criar um cantinho de estudos.

 

Caso estude muito em casa, vale a pena investir em uma mesa e uma cadeira específica para estudos. Além de garantir que sua coluna não sofra com lesões, é algo que ajuda na concentração, já que é um local com uma finalidade só, ao contrário da sua cama.

9. Conheça seus limites

Apesar de muitas vezes querermos “passar com o carro na frente dos bois”, seja para chegar na meta mais rápido ou por outros motivos, exagerar nunca é bom.

 

Conhecer seus limites é analisar o que você se propôs a fazer e comparar com a realidade. Saiba a hora de parar ou até de mudar se aquilo não estiver te fazendo bem.

 

Um bom desempenho tem uma relação direta com você se dedicar somente àquilo que seus limites permitem.

 

Nada de passar o dia inteiro sentado na cadeira estudando, sem nenhuma pausa.

 

Se programe para dedicar-se somente algumas horas ao estudo e faça pausas para descansar a mente. Caso vá participar de um congresso online que irá durar o dia inteiro, por exemplo, faça pausas maiores e distraia a mente para não sobrecarregá-la.

10. Evite distrações

Os desvios de atenção são comuns até dentro da sala de aula. Com o mundo conectado no qual vivemos, fora de uma sala de aula as distrações são ainda mais numerosas.

 

O que você tem que fazer para melhorar seu rendimento é esforçar-se ao máximo para evitar que eles te atrapalhem. Há algumas estratégias para isso:

 

  • Quando estiver na internet, feche as abas do navegador, os programas e os aplicativos que não tenham a ver com o que você está pesquisando;
  • Coloque o celular no silencioso, no modo noturno ou tire-o de perto de você;
  • Faça uma atividade de cada vez;
  • Estude em um ambiente livre de barulhos e longe de outras pessoas;
  • Quando se cansar, faça pausas.

11. Crie ou participe de grupos de estudos

A união faz a força, principalmente nos estudos. Atualmente, existem vários grupos de estudos específicos para o curso ou da instituição de ensino. Grupos que estão nas redes sociais, inclusive.

 

Procure e faça parte de um para trocar experiências e dúvidas com outros colegas, além de motivá-los e procurar motivação também.

 

Caso seu curso não tenha um grupo de estudo, é super válido você criar um. Pode ser um grupo no WhatsApp com poucas pessoas ou até um grupo no Facebook com mais pessoas. Converse com o tutor do curso para que ele te ajude a convidar os alunos, explicando a razão do grupo.

 

Acredite: existem muitas pessoas estudando junto com você. É hora de se unir a elas!

12. Faça pausas

Como já citamos anteriormente, é extremamente importante fazer algumas pausas durante os estudos.

 

A neurociência explica que nosso cérebro só consegue se concentrar por um certo período de tempo, aproximadamente entre 50 e 60 minutos, depois, a atenção se perde inevitavelmente.

 

Para que você mantenha um foco ativo, é recomendado que faça pausas após esse período de concentração para fazer algo diferente e descansar seu cérebro.

 

Além disso, faz parte se alimentar bem e tomar muita água. Use as pausas para fazer um lanchinho e depois voltar com força total aos estudos.

13. Programe-se para não perder prazos

Dentro do seu cronograma de estudos, coloque também os prazos que você tem para entregar as atividades e tarefas do curso. É algo óbvio, mas muito importante, já que em casa, muitas pessoas relaxam e esquecem que ainda sim existem prazos a serem cumpridos.

 

Mas, a dica aqui é não só colocar o prazo final para entrega, mas também se programar para começar a fazer as atividades de forma tranquila e cumprir o prazo entregando um resultado final com qualidade.

14. Utilize técnicas e apps para aumentar sua produtividade

Você já conhece a técnica Pomodoro? É um método para fazer o gerenciamento de seu tempo, aprendendo a intercalar a jornada de tarefas com os intervalos para o descanso.

 

Se você é dessas pessoas que têm dificuldade para render e organizar as tarefas mesmo com dicas, esta técnica é para você.

 

Consiste em dividir as tarefas em partes: 25 ou 30 minutos e com intervalos de 5 minutos.

 

Esse método ajuda a manter o foco e terminar as tarefas mais rápido, sem aquela sensação de esgotamento mental.

15. Não deixe para fazer algo importante de última hora

Deixar algo para fazer de última hora provavelmente não deve gerar um bom resultado. Para evitar entregas de baixa qualidade, acumulação de trabalho e estresse, tente fazer atividades grandes e importantes aos poucos.

 

Ainda mais se você quiser entregar a melhor versão possível. Avalie a importância do que você tem que fazer, o tamanho dessa tarefa e organize, no planejamento, quanto tempo prévio você terá que dedicar a ela.

 

Esse cuidado vai garantir uma maior possibilidade de excelência de seu trabalho.

16. Tire sua dúvidas sempre

Quando estiver com dúvidas, não hesite em procurar o professor, um especialista, consultar em fóruns de discussão, conversar com colegas do curso ou pesquisar no Google.

 

Toda dúvida é importante e buscar o conhecimento só vai fazer você melhorar naquilo que está estudando.

17. Aprofunde seu conhecimento

Algo que de fato vai influenciar no seu rendimento é conhecer melhor sobre o assunto que você tem que estudar.

 

Pode ser que de cara você não se interesse em aprofundar o conhecimento, mas às vezes pesquisar outros materiais sobre o tema podem te levar a ter uma visão diferente.

 

Não deixe de buscar aprender sobre tópicos que você ainda não tem conhecimento, os quais foram citados dentro de uma matéria.

 

A tecnologia nos dá a possibilidade incrível de pesquisar por absolutamente qualquer coisa, por que não usar isso a seu favor?

 

Procure por outros formatos como: vídeos, filmes, podcasts, blogs, etc. Além de poder despertar mais seu interesse e tornar o estudo menos chato, você vai ampliar sua bagagem cultural e de conhecimento. O que é fantástico para que você desenvolva-se intelectualmente.

18. Faça exercícios e coloque o que você aprende na prática

Além de estudar, é super importante fazer exercícios para fixar a matéria. Quando sentir que o assunto não entrou na cabeça ainda, faça todos os exercícios e procure por mais outros se necessário.

19. Tenha certeza que você escolheu o que realmente gosta para estudar

Faz parte do processo não gostar de certos assuntos que você está estudando e se decepcionar com o mau rendimento. Tudo bem se isso acontecer uma vez ou outra na sua jornada.

 

No entanto, se você aplica as estratégias, se esforça e mesmo assim não pega o ritmo, pode ser o momento de reavaliar os motivos desse desalinhamento com os estudos.

 

Quando estamos fazendo o que realmente gostamos, apesar de algumas dificuldade, no final vem a gratificação. E, se há barreiras, facilmente, com alguma ajuda, conseguimos vencê-las. Tenha atenção a esses sinais!

20. Dê pequenas recompensas a si mesmo

Estudar é algo recompensador, já que é um momento onde nós tiramos um tempo para investir no nosso futuro e aprender mais.

Sempre que estabelecer metas e objetivos, se permita dar uma pequena recompensa para celebrar. Aproveite para tirar um dia para descansar, cozinhar algo que goste ou pedir algo, ver um filme ou série ou qualquer coisa que goste.

Lembrando que não é para abrir mão do período de descanso, mas sim dar um presente a si mesmo pelo desempenho e ajudar na motivação para continuar no caminho do sucesso.

Fonte: texto retirado e adaptado de Hotmart.

 

Nenhum comentário

Adicione seu comentário